Passada a histeria, já é horade dar à Internet o seu real valor - TGI Consultoria

Passada a histeria, já é horade dar à Internet o seu real valor

 
Desde que estourou a “bolha” da supervalorização das chamadas empresas de Internet nas bolsas de valores do mundo todo, a começar pela Nasdaq de Nova York, que houve uma espécie de ostracismo do tema na imprensa.
Também pudera, com o escândalo que foi feito pelos meios de comunicação sobre a “nova economia” e as empresas que surgiam do nada para valer milhões no dia seguinte, dá vontade mesmo, depois que o rei ficou nu, só de pirraça, de não falar mais no assunto. Mas isso é um erro. No auge da histeria, Bill Gates já alertava:

“Seria possível eliminar 80% das companhias (de Internet) e ainda haveria algo que é mais potente, mais fundamental que o rádio ou a televisão.”

Bill Gates, revista América Econômica, 20.04.2000

Baixada a poeira, é importante colocar os pingos nos verdadeiros is e analisar a realidade com o cuidado e a atenção que a importância do assunto requer. Vale a pena observar o que disse um respeitado analista do tema, responsável pelo marketing mundial da Palm, fabricante de computadores de mão:

“A valorização financeira das empresas pontocom foi uma bolha. E sabia-se que ia estourar. No longo prazo, é bom que isso tenha acontecido. Havia uma valorização irracional e sem alicerces econômicos. (…) A bolha financeira explodiu, mas não a Internet, que continuará a crescer, com oportunidades econômicas em várias frentes.”

Satjiv Chahil, revista IstoÉ, 07.01.2001

Portanto, do ponto de vista empresarial, é muito importante superar esse mal estar que aconteceu depois do estouro da bolha e voltar a pensar em como a Internet impactará os negócios. O esfriamento do assunto é uma boa oportunidade para pensar com calma, sem afobamentos, mas com a atenção voltada para o futuro. A pergunta continua sendo a mesma de antes: como essa importante tecnologia vai influenciar o meu negócio?

“A internet é uma das mais importantes tecnologias da história. Talvez não tão importante como a eletricidade ou o telefone, mas a mais importante dentro da informática.”

Larry Ellison, presidente da Oracle, 14.06.2001

Baixada a poeira, fica evidente que a Internet é uma poderosa tecnologia que empresa nenhuma pode desconsiderar, como não pôde desconsiderar o telefone, por exemplo. Philip Agne, professor de Estudos de Informação da Universidade da Califórnia, já alertava para as repercussões da questão para as empresas há algum tempo:

“No futuro, não vai mais haver empresas na Internet. Só vai haver empresas. Toda empresa tem inúmeros procedimentos e cada um desses procedimentos terá sua forma ideal para aquela empresa. A imensa maioria das empresas vai usar a Internet em variadas etapas da sua produção.”

Philip Agne, revista Exame, 06.10.99

Como toda nova tecnologia, a Internet é exigente em termos de preparação mental para seu uso. Por isso, utilizá-la requer tempo para se acostumar às suas novas referências. Requer um novo enquadre psicológico, considerando sempre que é um fenômeno que veio para ficar.

“Em mais cinco anos, todas as empresas estarão com um pé na Internet. Ou, simplesmente, estarão com os dois pés fora do mercado.”

Andy Grove, presidente da Intel, 11.12.99